Ex-General Italiano lidera manifestações

13/11/2020

Antonio Pappalardo (Palermo, 25 de junho de 1946) é um político italiano e ex-carabiniere. De licença desde 2006 com o posto de General de Brigada, foi presidente do COCER dos Carabinieri de 1988 a 1991. Entre 1992 e 1994 foi deputado da XI legislatura e, por alguns dias, subsecretário de Estado para finanças públicas. Ele preside os movimentos da "Melograno" (Romã) e da "Dignità Sociale" (Dignidade Social) e o comitê dos sábios do "Movimento Liberazione Italia" (Movimento de Libertação da Itália) e do "Movimento Gilet Arancioni" (Movimento do Colete Laranja).

"Estaremos em Roma com uma manifestação no dia 3 de dezembro por um único motivo: enviar o Primeiro Ministro Conte para casa. Ninguém o elegeu, ele é um agressor e tem que ir embora. Ele arruinou a Itália ". 

Foi o que disse o líder dos coletes laranja, o ex-general dos Carabinieri Antonio Pappalardo, durante a manifestação em Nápoles na Piazza del Plebiscito contra o toque de recolher. 

"Queremos lembrar os 35 mil mortos" acrescentou o ex-general que nos últimos meses lançou várias iniciativas contra o governo 

"pessoas não tratadas adequadamente, cadáveres que não foram autopsiados e que foram queimados? Em outro lugar, eles já teriam acabado na prisão e, em vez disso, eles ainda estão governando. Porque? Porque eles têm jornalista e TVs que estão do lado deles, por que não nos convidam? Eles falaram a sua verdade, nós queremos falar a nossa, porque o país passa fome".

Chamar ele de exagerado, nunca, isto realmente está acontecendo, de líder ... hum? ... ainda não, mas proximamente não sabemos, quem realmente poderia liderar as massas em uma verdadeira revolta, o que sabemos é que aqui na Itália como nos USA e na maioria dos países a liberdade acabou e uma ditadura está se instalando, pelo momento sanitaria, mas em breve, muito em breve a coisa pode piorar, e um general a mais brigando do lado do povo, não faz mal. Pelo menos é o que falam alguns colegas do Pappalardo

Goblin